Imprimir
Apresentação

O ARTIS - Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (ARTIS-IHA) é uma unidade de I&D financiada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (UID/EAT/04189/2019), consagrada à investigação e à formação em história da arte e ciências do património, cuja força impulsionadora são os investigadores e as ideias.

Com uma equipa de 87 investigadores, conta também com a colaboração de vários profissionais, investigadores externos e estudantes de diversos ciclos de estudos, caraterizando-se pelo empenho na formação pós-graduada, pelo trabalho em rede - através de parcerias interdisciplinares com instituições e empresas -, e por uma aposta no diálogo científico e na divulgação do conhecimento, tanto a nível nacional como internacional.

O ARTIS-IHA tem como principal área científica de atividade a História da Arte, entendida enquanto disciplina autónoma ainda que suscetível de articulação com outros saberes, na medida em que se assume como um vasto campo de conhecimento que estuda as obras e o património artístico no curso da história, na busca das suas memórias acumuladas e dos seus sentidos estéticos profundos.

Atualmente edita duas revistas de história da arte anuais, a ARTIS - Revista de História da Arte e Ciências do Património (impressa), e a ARTis ON (online) (esta última dá continuidade aos Cadernos de História da Arte), que permitem dar visibilidade às atividades e investigações desenvolvidas na unidade de I&D, mas também de autores de outras instituições nacionais e estrangeiras.

O ARTIS-IHA é hoje uma unidade de investigação privilegiada no domínio da História da Arte, detendo o Az Infinitum, o único sistema de indexação de azulejo existente em Portugal, e uma nova ferramenta de estudo de colecções - a base de dados ORION - Coleções e Colecionadores de Arte em Portugal -, disponibilizando aos seus investigadores e alunos infraestruturas metodológicas capazes de organizar a investigação, de a potenciar e de projectar os resultados em livre acesso.

Tendo como áreas de trabalho fundamentais a História da Arte, através dos seus grupos, o ARTIS-IHA desenvolve investigação fundamental e investigação aplicada, apresentando um plano de desenvolvimento estratégico para 2018-2022 que representa a concretização de uma viragem que se tem vindo a construir com bases sólidas nos últimos anos, no sentido de saber manter as metodologias que caracterizam a História da Arte e fazem dela uma disciplina autónoma, mas conseguir actualizar-se, tirando partido das ferramentas hoje ao dispor da investigação, numa perspectiva multidisciplinar. Assim, abraça projectos de longo alcance, que ultrapassam em muito a mera digitalização do património, assumindo-se com uma UI capaz de construir ferramentas de trabalho para uma investigação estruturada e actualizada, com múltiplas potencialidades de crescimento.