Imprimir
Eventos

Conferência Beyond Borders - The key for art market power

Conferência Beyond Borders - The key for art market power
02 e 03 de Novembro de 2020 | Casa-Museu Medeiros e Almeida

 
Beyond Borders - The key for art market power
 
A presente conferência procura contrariar a habitual tendência dos investigadores de estudos de mercado de arte focarem a sua atenção, sobretudo, em coleccionadores e não tanto em fornecedores ou agentes intermediários. Neste sentido, encorajamos reflexões sobre a ideia generalizada de agentes do mercado de arte cujo poder é mais significativo quando têm uma presença multinacional, incluindo várias filiais do seu negócio em diversos países.

Por exemplo, a Christie's e a Sotheby's, empresas multinacionais, dominam actualmente o mercado de arte secundário, mas podemos também mencionar exemplos prévios, como o negociante parisiense Paul Durand-Ruel, que conquistou a América, a firma Goupil & Cie, o nova-iorquino Knoedler, que se afirmou no mercado de arte europeu, ou a Agnew's, os irmãos Duveen, o negociante de arte Islâmica Dikran Kelekian e, para objectos asiáticos, a empresa Yamanaka & Co.
 
O objectivo desta conferência é, portanto, questionar uma regra de ouro, segundo a qual os líderes do mercado de arte são os agentes que conseguiram conquistar países estrangeiros, logrando inclusivamente abrir várias filiais das suas empresas. As propostas seleccionadas deverão preferencialmente incidir no período compreendido entre 1800 - após a desintegração da Companhia Holandesa das Índias Orientais - e o presente, tendo em conta os seguintes tópicos:
 
1. O que é o "poder de mercado"? Uma primeira questão metodológica diz respeito à definição de "poder de mercado" no caso do mercado de arte. O poder de mercado pode ser analisado de um ponto de vista económico mas também sociológico, como "poder de prescrição", ou seja, a capacidade de determinar que objectos e que artistas são valiosos. Serão os actores com os maiores volumes de negócios aqueles com maior "poder de prescrição"? De que forma uma dimensão multinacional ou a existência de várias filiais, influi nesta definição e respectiva avaliação de poder?
 
2. Quem são os líderes do mercado de arte? Os critérios anteriores podem contribuir para identificar os principais actores do mercado de arte, tanto para as belas-artes, como para as artes decorativas, artefactos não Europeus, etc., considerando, para tal, fornecedores e intermediários, ao invés de somente coleccionadores e artistas. Estas abordagens monográficas devem ser substanciadas, ex ante, por uma macro análise, justificando assim a razão pela qual o agente analisado é um líder de mercado. Serão os líderes identificados os agentes com múltiplas filiais ou com uma presença em vários países, seja ela temporária ou permanente?
 
3. Quais são as estratégias de implementação e actuação? As comunicações sobre este tema procurarão distinguir as estratégias geográficas dos agentes de mercado, podendo basear-se em casos de estudo. Por que razões alguns agentes procuram expandir o seu negócio para o estrangeiro? Quais são os custos de oportunidade a considerar no mercado de arte? Na prática, como é que um agente abre uma nova filial? Que redes de relações são mobilizadas? A oferta artística é a mesma em todas as filiais? E quanto aos preços, variam? Se sim, de que forma?
 
Website:
https://beyondborders2020.weebly.com/
 
Organização
ARTIS - Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa
École Normale Supérieure (Paris)
 
Comissão Organizadora
Vera Mariz - ARTIS - Instituto de História da Arte, FLUL
Léa Saint-Raymond - École Normale Supérieure (Paris)
 
Comissão Científica
Adelaide Duarte - Instituto de História da Arte, NOVA/FCSH
Agnès Penot-Lejeune - Investigadora Independente
Christian Huemer - Belvedere Research Center
Cléa Patin - Université Jean Moulin Lyon 3
Diana J. Kostyrko - RSHA, Australian National University 
Elizabeth Pergam - Sotheby?s Institute of Art
Filip Vermeylen - Erasmus University Rotterdam 
Frances Fowle - Edinburgh College of Art
Maria João Baptista Neto - Instituto de História da Arte, FLUL
Marta Perez-Ibanez - Investigadora Independente
Natasha Degen - FIT, State University of New York
Sandra van Ginhoven - Getty Research Institute
Yaëlle Biro - The Metropolitan Museum of Art
 
Comissão Executiva
Lúcia Marinho - Instituto de História da Arte, FLUL
 
Directrizes para a submissão de propostas
Encorajamos propostas de comunicações sobre os temas apresentados e matérias correlacionadas.
 
O idioma da conferência será o inglês e as propostas de comunicação deverão incluir:
 
- Título da proposta;
- Identificação do proponente: nome, afiliação institucional, país e e-mail;
- Resumo até 400 palavras;
- Breve biografia até 100 palavras.
 
As propostas deverão ser submetidas em formato Word para conference.beyondborders@gmail.com com vera.mariz@letras.ulisboa.pt e lea.saint-raymond@ens.fr em cc. 
Todas as propostas serão submetidas a um processo de double blind review por parte da Comissão Científica. As propostas aceites serão publicadas num livro. 
 
Prazos
Abril de 2020: notificação de aceitação;
18 de Dezembro de 2020: submissão dos artigos finais.
 
Inscrições
As inscrições devem ser feitas através do preenchimento e submissão do formulário disponível em https://beyondborders2020.weebly.com/
 
Oradores e público em geral: 50 euros
Estudantes: 25 euros
Investigadores do ARTIS e ENS: 25 euros
Membros das comissões organizadora/científica/executiva e parceiros institucionais: isentos
 
O valor de inscrição para conferencistas e participantes inclui acesso às cerimónias de abertura e encerramento, sessões da conferência, materiais (saco, programa, livro de resumos e actas) e coffee breaks.

 

Voltar

Lista de Eventos